Como combater a prisão de ventre?

imagem de uma mulher com as mãos abaixo da cintura

Umas das piores sensações que podemos ter são com problemas intestinais, e esse é um dos problemas que mais atacam as pessoas, por vários motivos que vamos falar hoje nesse artigo.

Para aprender a como soltar o intestino, primeiro é preciso fazer toda uma reeducação alimentar com alimentos ricos em fibras, e gorduras boas, mudar mesmo o estilo de vida, praticar exercícios físicos e tomar bastante líquido no dia a dia.

Se você não sabe o que fazer quando as fezes estão duras e não saem, gases presos, então continue ligadinha aqui no texto e aprenda o que é bom para prisão de ventre.  Não sofra mais com isso!

 

Intestino preso: o que fazer

Para começarmos a falar sobre como melhorar a prisão de ventre, primeiro precisamos dizer que é fundamental mudar hábitos diários da nossa vida. Isso inclui:

  • Beber pelo menos 3 litros de água por dia: Isso ajudará a evitar o ressecamento das fezes, principalmente se a pessoa tiver ingerindo alimentos que contenham fibras. Quando as fezes estão desidratadas elas têm dificuldades para percorrer pelo nosso intestino. Isso pode gerar diversos problemas, como as hemorroidas, machucados e sangramentos.
  • Consuma alimentos com fibras: Você encontrará fibras em frutas com cascas e bagaços, além de vegetais e em sementes como o chia, a linhaça e gergelim. Para quem ainda não sabe, as fibras são carboidratos que são resistentes a nossa digestão, ou melhor, dizendo, as fibras são prebióticos, substância perfeita para manter a nossa flora intestinal em dia;
  • Ingerir gorduras boas: Gorduras boas servem de lubrificante para facilitar a passagem das fezes em nosso intestino. Alguns alimentos ricos em gordura é o abacate, azeite, óleo de coco, castanhas, nozes, amendoim, chia, linhaça, gergelim, entre outros;
  • Praticar exercícios físicos: O ideal é fazer algum tipo de exercício físico regularmente para fortalecer a musculatura do abdômen, já que ele é o responsável por fazer a pressão do intestino para as fezes saírem. Além disso, na medida em que o corpo vai se movimentando com os exercícios físicos, consequentemente nosso intestino também movimenta. O ideal é praticar exercícios físicos, independe do que seja, algum esporte, dança, academia, correr, caminhar, ou qualquer outro, pelo menos de cinco a três vezes por semana;
  • Sentiu vontade? Vai logo ao banheiro: Não fique adiando a sua vontade de ir ao banheiro, assim que perceber que é preciso ir, vá o quanto antes. Se ficar segurando pode gerar ainda mais prisão de ventre. Um músculo chamado esfíncter involuntário, que ajuda na passagem das fezes, pode também impedir a evacuação;
  • Consumir alimentos com probióticos: Alimentos que contém essa substância são feitos por bactérias boas para o nosso intestino, como o iogurte natural. Essas mesmas bactérias ajudam a conter as fibras da alimentação e assim a formar as fezes. Os probióticos ajudam muito em relação à constipação intestinal, nome também direcionado a famosa prisão de ventre. Existem alguns produtos para intestino preso que é rico em próbióticos, o que ajuda como regulador intestinal.  O ideal é consumir essa substância pelo menos três vezes por semana. Lembrando que para aqueles que optarem pelos produtos, é necessário ir antes por um médico ou nutricionista para avaliar direitinho cada caso e passar a recomendação correta;
  • Evitar usar laxantes: O uso de laxantes pode piorar ainda mais a obstipação intestinal, deixando o órgão inflamado. Além disso, substâncias com laxantes podem alterar a flora intestinal, resultando na prisão de ventre e atrapalhando a digestão dos alimentos.

Essas dicas são fundamentais para mulheres gestantes, pois muitas sofrem com prisão de ventre na gravidez. Então adote algumas delas, quem sabe esse probleminha não vai embora rapidinho.

 

Prisão de ventre: sintomas

A prisão de ventre é muito comum entre os brasileiros, atingindo principalmente as mulheres. Mas muitas pessoas não admitem sofrer com o problema por vergonha ou também pela falta de informações e achar que esse problema só acontece com aqueles que nunca vão ao banheiro.

Mas na verdade não é bem assim a realidade, pessoas que tem o costume de ir pouco ao banheiro, também são pessoas consideradas com prisão de ventre.  O que muitos não sabem é que até aquelas que têm dificuldade na hora de evacuar e precisa fazer muito esforço, também são consideradas pessoas que sofrem de constipação intestinal.

Alguns dos sintomas de quem tem prisões de ventre são:

– Duas evacuações ou menos por semana;

– Fezes ressecadas;

-Fezes volumosas;

-Dificuldade para evacuar;

-Distenção do abdômen;

– Sensação de que ainda há o que evacuar, mas não conseguir;

– Muitos gases.

As pessoas precisam ir ao banheiro de 3 a 12 vezes por semana com facilidade para não terem problemas de intestino preso.

A Dermo Manipulações é especialista em produtos para prisão de ventre. Confira a lista completa de produtos disponíveis em nossa loja online. Lembre-se de consultar um médico ou nutricionista antes de comprar um dos produtos.

Quais os tipos de cortinas para cozinha?

imagem de uma cortina de cozinha

Pode ser um lugar bem diferente, mas você já pensou em colocar uma cortina na cozinha? Essa pode ser uma excelente escolha de decoração para deixar o cômodo mais receptivo e cheio de charme. Além disso, a cortina na cozinha pode trazer ótimos benefícios, como evitar que a luz excessiva do sol entre e também diminui a poeira no ambiente.

Quando for comprar uma cortina de cozinha, vai se deparar com as mais diversas opções disponíveis no mercado. Existem vários modelos diferentes para atender todas as demandas dos clientes.  Variações de estampas, cores, tecidos e tamanhos, mas elas geralmente são feitas com roldanas, aquelas que correm por trilhos ou ilhoses para varões.

Se decidir apostar em alguns modelos de cortina para cozinha, primeiro é necessário saber qual tamanho certo do espaço em que será coberto, em seguida opte por uma cortina que vá combinar com os utensílios, móveis e piso da cozinha. Modernize um dos espaços da casa que você mais passa o tempo, o deixe com um ar mais agradável.  Continue lendo esse artigo e veja como escolher cortina para cozinha.

 

Qual a melhor cortina para cozinha

Antes de qualquer coisa, meça o espaço da parede que será colocado à cortina, ela deve cobrir todo o vão da janela. Geralmente as cortinas de cozinha são usadas em tamanhos menores, um pouco abaixo da janela, sem encostar na pia, fogão ou no chão, mas você pode escolher aquelas pequenas ou em tamanhos médios. Tudo dependerá do seu gosto.

Depois disso, você poderá escolher cortinas de cozinha de tecido com estampas, lisas, de renda, de crochê, macramê, patchwork ou bordadas. Sabe quando fazemos combinações no banheiro com tapetes, toalhas e tampa de vaso?

Então você também pode fazer isso na sua cozinha. Faça uma combinação de tapetinhos, cortina, toalha de fogão, mesa e outras peças por exemplo. Assim a cozinha ficará mais moderna e rústica. Uma dica bem legal, é personalizar com tecidos xadrez na borda da cortina e nessas outras peças, fica bem contemporânea.

Pode aplicar outras estampas nas bordas da cortina e das outras peças, fazendo as combinações. A harmonia perfeita para sua cozinha.

 

Cortina para cozinha como escolher

Ainda está com dúvidas sobre qual cortina usar na cozinha? Continue lendo que vamos te ajudar a escolher o melhor modelo. Confira.

Cortina de crochê: Essa é uma peça que deixará a cozinha bem elegante, ela em tons neutros combinará com qualquer tipo de decoração da casa. Caso ela tenha alguns pontos mais abertos ajudará com a passagem de luz e a ventilação adequada para o ambiente.

Cortina de renda: Essa peça é uma das opções mais bonitas, ela deixa sua cozinha com um charme gora do comum.  É um material super prático, leve e com alguns cuidados não precisa dar manutenções com frequência. Ela também em tons neutros vai combinar com todos os tipos de decorações da casa.

Tendo um varão será fácil instalar a cortina de renda, pois ela já vem com os furinhos para pendurar no lugar fixo. Elas ficam lindas em janelas que são de frente para a pia e ideais para as cozinhas que não tem armários em cima.

Vamos falar agora de alguns modelos de cortinas para cozinha mais modernos. Elas podem ser em estilo franzida, romana, rolo ou persiana. Para quem realmente gosta que a cozinha tenha total passagem da luz solar, a cortina rolo e romana são perfeitas. Além disso, elas são muito práticas e fáceis de limpar.

Já a persiana é indicada para quem deseja uma cortina bem diferente e gosta de controlar a passagem de luz na cozinha. Ela também combina com outras diversas cores e decorações do ambiente. Esse tipo de cortina pode ter tecidos mais grossos ou finos, mas geralmente eles são encontrados em modelos lisos.

 

E sobre o tamanho ideal da cortina para cozinha

Não existe um tamanho exato de cortinas de cozinha e muito menos um tamanho ideal. O que podemos dizer é que esses tipos de cortina geralmente são em tamanhos menores ou médios. E também do seu gosto e do tamanho do vão da janela.

Por exemplo em janelas que são de frente com a pia, elas costumam ter tamanhos menores para que não encostem na pia. Já para as janelas que ficam em outra parte da cozinha, elas ainda são usadas em tamanhos pequenos ou médios, mas podem ser mais exploradas.  O ideal é que as cortinas tenham as medidas adequadas para o espaço, por isso é importante fazer as medidas antes de escolher uma das opções de cortinas para cozinhas disponíveis no mercado.

Na Donna você encontra todos os modelos de cortinas que citamos nesse texto, com estampas, cores e tecidos variados, e o melhor com preços acessíveis. Deixe sua cozinha ainda mais charmosa. Aproveite!

Criação de sites: como escolher uma agência?

Ilustração de uma mesa com computador em cima

Atualmente, ter presença online é essencial para a empresa se destacar entre seus concorrentes e atrair mais clientes e oportunidades de negócio.

Isso é possível ao investir na criação de sites otimizados e de qualidade, trabalho que é realizado com excelência por agências especializadas.

Ao fazer esse investimento, uma dúvida é comum: como escolher uma empresa para criação de sites? Aqui, damos dicas para acertar. Acompanhe!

 

Por que criar um site para sua empresa?

A criação de um site possibilita a divulgação da marca, produtos e serviços, passando a ter maior visibilidade e alcance, sobretudo entre seu público-alvo.

Com isso, a empresa consegue atrair mais negócios e realizar mais vendas. Logo, o site é um aliado para atingir o crescimento da empresa, especialmente de seu faturamento.

Mas, para atrair esses resultados é importante que o site seja desenvolvido com qualidade e seja otimizado, para garantir uma boa experiência aos usuários, de modo a passar uma imagem profissional da empresa e ter um melhor desempenho em ferramentas de busca como o Google.

Para ter um site de qualidade e otimizado, o segredo é contratar uma agência digital para criação. O motivo disso é simples: a agência possui uma equipe de profissionais especialistas em desenvolvimento e otimização.

Com essa equipe, a empresa terá um site personalizado que atenda todas as suas necessidades, com maior chance de gerar resultados surpreendentes em médio e longo prazos.

 

O que considerar ao escolher uma agência para criação de sites?

Vai contratar uma agência de criação de sites, mas não sabe como escolher a melhor para sua empresa? Dá para seguir algumas dicas que reduzem a possibilidade de erro, como as que apontamos a seguir:

 

Pesquise e busque referências

Pesquisar é essencial para identificar agências de qualidade, que estejam alinhadas com suas expectativas. Durante essa pesquisa, busque referências de empresas que mais despertaram seu interesse.

Essas referências podem ser obtidas em redes sociais, bem como nas páginas da própria agência digital de criação de sites, na seção dedicada a depoimentos de clientes.

 

Confira o portfólio da agência

Sempre verifique o portfólio da agência digital de criação de sites, o que ajudará a filtrar e identificar a melhor opção de acordo com seus objetivos.

É interessante que veja de três a cinco sites feitos pela agência e opte por aquela que tem uma linha de trabalho mais próxima do que busca.

 

Veja o site da agência

Uma agência chamou sua atenção mais do que outras que pesquisou? Então, dê uma conferida no site da própria agência, para verificar a qualidade do design, usabilidade e experiência que proporciona.

Essa etapa é fundamental porque permite identificar a qualidade do trabalho da agência, afinal, se ela não faz um bom site para si, há uma grande chance de não fazer para seus clientes.

 

Verifique o que o contrato envolve

Quanto mais vantagens o contrato oferecer, melhor. Por isso, quando entrar em contato com a agência sempre pergunte o que a prestação de serviço envolve.

Além da criação do site, também é interessante verificar como é o atendimento da equipe, prazo de entrega e como funciona a manutenção e suporte.

 

Saiba como é a equipe da agência

O ideal é que a equipe da agência tenha qualificação e experiência na criação de sites, para aumentar a chance de receber um trabalho de excelente qualidade.

É importante que a equipe possua um programador, um especialista em design, outro em suporte e também na criação de conteúdo otimizado.

Se os profissionais tiverem certificações, melhor ainda, porque indicam o alto grau de capacidade técnica da equipe. Entre as principais certificações, destaque para as do Google.

 

Escolha a agência com melhor custo-benefício

Nem sempre a empresa tem uma verba elevada para o projeto, mas não se deixe levar por orçamentos com preços muito baixos, porque na maioria das vezes um valor irrisório é um indicativo de baixa qualidade.

Se seu site for ruim, ele não gerará os resultados esperados e representará um desperdício de dinheiro. Caso queira consertá-lo, terá de fazer um novo site, gastando ainda mais do que o previsto.

Por isso, a melhor agência de criação de sites é aquela que possui um bom custo-benefício, com preço dentro da média do mercado por um atendimento personalizado, sem necessidade de retrabalho após a criação.

 

Agência de criação de sites em Curitiba

Está em busca de uma agência criação de sites Curitiba? A Muito Mais Digital tem uma equipe de especialistas pronta para lhe atender e realizar um projeto de altíssima qualidade.

A Muito Mais Digital cria sites responsivos, com aplicação de técnicas para alcance de bom posicionamento em buscadores e possibilidade de integração com demais serviços de marketing digital, para maximizar resultados.

Aproveite para conhecer o trabalho da agência e entre em contato contando um pouco mais sobre seu projeto, para receber um orçamento sem compromisso!

QUAIS AS VANTAGENS DE UMA CORTINA BLECAUTE?

sala com cortina blecaute

Se você está procurando saber quais as vantagens e como escolher uma cortina blecaute ideal para sua casa, chegou no lugar certo!

Às vezes nos pegamos pensando sobre qual o tipo de cortina que ficaria melhor para cada cômodo, e podemos te dizer que as blecautes têm algumas vantagens bastante práticas, desde sua instalação até a limpeza.

Então, não deixe de acompanhar esse texto até o final para saber tudo o que precisa sobre cortinas blecaute!

 

O QUE É UMA CORTINA BLECAUTE?

Antes de mais nada, precisamos saber do que é feita uma cortina blecaute e quais os primeiros benefícios.

Vinda do inglês blackout, é uma cortina que pode ser feita de PVC ou por uma cortina forrada com um poliéster espesso. Sua aplicação nos ambientes é ideal para manter o mínimo de claridade, privacidade e até mesmo proteger móveis e estofados mais sensíveis a luz do sol.

 

POR QUE USAR UMA CORTINA BLECAUTE?

A cortina blecaute de PVC pode cortar até 100% da luz externa, mesmo em dias ensolarados. Aqui já é um grande benefício, mas temos mais!

Uma vez que esteja fechada, nenhuma pessoa que olhe do lado de fora conseguirá ver o que acontece do lado de dentro da casa. Isso, mesmo se as luzes internas estiverem acesas, o que promove privacidade total.

Tem também a cortina corta-luz, que, diferente da de PVC, inibe de 60 a 80% da luz externa. Em ambos os casos, normalmente, são instaladas em varão.

 

ONDE USAR A CORTINA BLECAUTE?

Agora que já sabemos o que é uma cortina blecaute (e a corta-luz) e algumas das suas vantagens, vamos escolher quais os melhores ambientes para que façam parte.

  • Quarto: talvez, um dos principais lugares escolhidos para se colocar uma cortina blecaute. Estudos revelam que ambientes escuros ajudam a melhorar a qualidade do sono, e portanto é onde melhor se caixa o uso de uma, já que pode cortar toda a luminosidade externa. Escolha, de preferência, uma cortina blecaute de PVC para manter o quarto escuro e perfeito para um sono — ainda mais se você trabalha durante a noite e tem apenas o dia para descansar.
  • Sala: é um ambiente que também pode exigir a presença de uma cortina blecaute, ainda mais se você gosta de fazer sessões de filmes ou assistir séries na televisão. Para tornar o ambiente mais ameno, opte por uma corta-luz. Embora não bloqueie completamente a entrada de luz, evita os reflexos tão incômodos na tela do televisor e ainda oferecem um pouco de privacidade.
  • Escritório: outro ambiente que pede uma boa instalação de cortina blecaute ou corta-luz, uma vez que inibe os reflexos na tela do computador, oferecendo um melhor conforto para o seu trabalho. Se você faz home office, no caso, opte instalar uma cortina blecaute no seu ambiente de trabalho.

Em todos esses casos, a cortina blecaute pode oferecer comodidade e, dependendo do modelo, até mesmo estilo e modernidade. Afinal, ela não deixa de ser um adereço que vai se destacar no ambiente. Compre cortinas blecaute que vão te promover o aconchego que tanto busca!

 

COMO LAVAR SUA CORTINA BLECAUTE

Pode não parecer, mas dependendo do tecido da sua cortina, é fácil lavá-la e mantê-la sempre higienizada. Essa é uma das principais vantagens desse tipo de cortina.

Atente-se a frequência com que limpa a cortina! É ideal que você a lave, pelo menos, duas vezes ao ano, mas essa frequência pode aumentar. Se você mora em uma rua que não é asfaltada ou próximo de construções, a poeira pode se acumular no tecido (no caso de cortinas de poliéster), podendo causar o desenvolvimento de doenças respiratórias ou alergias, como a rinite.

As cortinas de tecido, feito de poliéster, por exemplo, você pode lavar na máquina de casa, optando sempre pelo modo delicado. Mas, atenção, evite centrifugar ou secar na máquina, para não correr o risco de o tecido encolher.

Lembre-se sempre de limpar também o varão e as argolas das cortinas. No momento de lavá-la na máquina, retire todos os acessórios e amarre os buracos da cortina com um pano. Limpe as argolas e demais itens com esponja e multiuso.

Ao fim da lavagem, coloque a cortina de volta ao varão e a pendure na sombra, assim a cortina vai secar já no formato do caimento que precisa ficar.

No caso da cortina blecaute de PVC, não leve à máquina. Limpe-a com o uso de uma esponja e detergente neutro ou um limpador multiuso, sem precisar removê-la do varão. Quando necessário, retire-a para limpar o varão e os demais acessórios, da mesma forma como citado antes: com esponja e sabão ou multiuso.

Com esses cuidados, você estende a vida útil de sua cortina e permite maior conforto no ambiente em que a colocar. Além de proteger a própria saúde.

Saiba como é feita a venda de um imóvel com financiamento ativo

Imagem1

Imagem: Pixabay

 

Confira dicas de como proceder nesse tipo de situação.

 

O financiamento imobiliário possibilita que muitos de nós compremos uma propriedade cedo na vida. No entanto, esse recurso também restringe você de várias maneiras no que diz respeito a apartamentos à venda no Novo Mundo.

Vender uma propriedade, por exemplo, contra a qual você ainda está pagando um empréstimo, pode não ser tão simples quanto vender uma casa contra a qual não há empréstimo.

Uma vez que existe um terceiro, isto é, uma instituição financeira envolvida no processo, há uma abordagem totalmente diferente que deve ser adotada pelos vendedores de tais propriedades.

 

Como ocorre a venda de uma propriedade com financiamento não quitado

A venda de uma casa com financiamento ainda não quitado conta com um passo a passo bastante simples, apesar de ser conhecido ainda de forma rasa pela maioria dos consumidores.

Em determinados casos, o interessado só sabe que a propriedade ainda está financiado quando necessita muito de trocar de casa e, por causa disso, acaba procurando algum corretor para falar sobre isso.

A venda pode ser feita à vista ou parcelada e é bom lembrar que, nesse caso, o banco acaba sendo o real proprietário da casa até que o financiamento seja completamente quitado e, portanto, deverá participar de todo o processo de venda.

No caso de se optar por fazer uma direta negociação de imóveis à venda com a pessoa que está hoje com a propriedade em mãos, a primeira etapa é quitar o saldo devedor do empréstimo imobiliário devido ao banco.

Na hora de vender a propriedade, o comprador original vai receber só a diferença entre o saldo devedor e o valor da venda, uma vez que parte do recurso já foi usada para quitar o boleto final emitido pela instituição financeira.

Se o novo comprador for querer realizar um financiamento novo para comprar o imóvel, um contrato novo vai ser firmado entre a instituição financeira credora, o novo comprador e o comprador original, que vai passar a figurar como vendedor.

Vamos a um exemplo rápido. Se, por acaso, o débito original estiver na faixa dos 100 mil reais e o valor da venda pelo segundo comprador seja de 300 mil, a instituição financeira vai repassar apenas 200 mil do montante ao comprador original.

No contrato deve constar imprescindivelmente uma cláusula a conceder ao comprador original a quitação da dívida junto ao banco. Caso os financiamentos sejam efetuados em diferentes bancos, o saldo devedor vai ser apurado pelo banco credor, que vai entrar em contato com o banco do comprador novo.

É possível, ainda, com procedimentos semelhantes, a venda e compra de uma propriedade não quitada por meio de transferência de imóveis, consórcio imobiliário ou pelo uso de crédito do FGTS.

Dá até para vender um imóvel ainda que esteja inadimplente com o banco, sabia? Isso pode, por incrível que pareça, trazer venefícios ao vendedor, que evitará perder a sua casa para o banco; e para o comprador, que terá um maior poder de barganha na negociação.

 

Antes de falar com os compradores em potencial

Como você tomou um empréstimo para fazer a compra do imóvel, todos os seus documentos estão com o credor. No entanto, você certamente tem em sua posse as fotocópias de todos os documentos relacionados ao contrato com o banco.

Certifique-se de ter documentos suficientes em sua posse – cópia da escritura de venda, documentos relacionados ao empréstimo, contas de luz, recibos de imposto de propriedade etc. – para provar que você é realmente o dono da propriedade.

Essa é a primeira coisa que um comprador provavelmente gostará de verificar depois de entrar em contato com você para saber mais sobre a sua propriedade. Entretanto, informe ao seu banco que irá iniciar o processo de venda do imóvel

Nesse estágio, o banco pode emitir uma carta, declarando suas obrigações pendentes. Isso funcionaria como mais uma prova chave de que você é, sem sombra de dúvida, o proprietário do imóvel que está querendo vender.

Outro ponto muito importante é que você procure informar quaisquer pessoas que estejam pensando em comprar a sua propriedade sobre o passivo do empréstimo logo no início da negociação.

 

Depois de encontrar um comprador

Agora vamos supor que você encontrou um comprador. Pode haver três cenários no que diz respeito à responsabilidade pendente do seu empréstimo à habitação.

Se o comprador não estiver a contrair um empréstimo à habitação: este poderia ser o melhor cenário do ponto de vista do vendedor. Você pode pedir ao comprador que transfira um valor que seria suficiente para o pré-pagamento do empréstimo em sua conta de empréstimo.

Se o comprador está fazendo um empréstimo: se o comprador também está fazendo um empréstimo para casa, podem haver dois cenários diferentes.

– Caso estejam tomando o empréstimo no mesmo banco do vendedor: pode ser conveniente para ambas as partes, pois o banco já “sabe” tudo sobre o imóvel, só precisa avaliar a situação financeira do novo comprador.

Como prática padrão, os bancos avaliam uma propriedade antes de conceder um empréstimo contra ela. Este processo é demorado. Eles também se certificam de que os devedores sejam capazes de reembolsar o empréstimo.

Esses são os dois critérios-chave para a concessão de empréstimos. Nesse cenário, o banco só precisa executar uma verificação no novo tomador, e não na propriedade. Agora as três partes entram em um acordo tripartite.

Parte do empréstimo concedido ao novo comprador será usado para quitar o empréstimo anterior, enquanto o restante será transferido para a conta do vendedor.

Observe aqui que o banco trataria o comprador como um novo tomador de empréstimo e seguiria o mesmo processo que fez ao sancionar o empréstimo anterior.

Isso significa que o novo mutuário terá de pagar todos os custos adicionais envolvidos na obtenção de um financiamento imobiliário. No entanto, a seu critério, o banco pode oferecer alguma isenção, já que você é o antigo cliente.

– Caso o comprador vá a outro banco para fazer um empréstimo: deverá apresentar ao banco cópias de todos os documentos exigidos junto com a carta do banco do vendedor, declarando sua responsabilidade pendente.

Depois de seguir o procedimento padrão, o banco emite um cheque em favor do banco do vendedor que pagava todas as dívidas. Depois que o banco do vendedor libera os papéis do imóvel e o comprador os apresenta ao seu banco, este último libera o valor restante para o vendedor.

Siga-nos nas redes sociais para mais artigos do seu interesse caso tenha gostado do que apresentamos aqui!

Self storage para empresas: conheça os benefícios

self storage para empresas benefícios

O self storage para empresas é uma solução altamente eficaz para resolver problemas gerados pela falta de espaço. Saiba, aqui, o que é essa alternativa e quais são os benefícios que pode oferecer para seu negócio.

 

O que é self storage para empresas?

O self storage para empresas é um serviço de autoarmazenamento para negócios de diferentes portes, desde o pequeno até o grande. Seu funcionamento é simples: a empresa aluga um ou mais espaços para guardar objetos pelo tempo que precisar.

Então, realiza o transporte e armazenagem dos itens, tranca o espaço e leva a chave consigo, restringindo o acesso e aumentando a segurança de cada um dos objetos guardados.

 

Modalidades de self storage para empresas

Existem diferentes modalidades de self storage para empresas, ajudando a resolver, com máxima eficiência, o problema de falta de espaço para armazenamento. Conheça, a seguir, os vários tipos:

 

Guarda móveis

O guarda móveis é uma modalidade dedicada ao armazenamento do mobiliário da empresa, possibilitando que todos os bens permaneçam em perfeito estado, de modo a evitar prejuízos.

 

Guarda volumes

Se a empresa possui diversos itens a serem armazenados sem se prender a uma categoria, o guarda volumes é a melhor solução, já que possibilita colocar em um mesmo espaço diversos objetos diferentes.

 

Guarda estoque

Alternativa que é uma excelente opção para comércios e lojas virtuais, possibilitando armazenar mercadorias numa área segura e tratada. A empresa tem livre acesso aos produtos, portanto, não compromete sua operação ao adotar essa modalidade.

 

Guarda arquivo

Opção também conhecida como guarda documento, permite armazenar papéis importantes da empresa, protegendo-os contra perda ou danos, de maneira a preservar informações importantes.

 

Aluguel de container

O aluguel de container é destinado ao armazenamento de itens volumosos, como equipamentos e veículos. Também é uma alternativa quando se tem muitos objetos a serem guardados e o espaço precisa ser maior.

 

Benefícios do self storage para empresas

Todas as modalidades de self storage são excelentes investimentos que proporcionam benefícios especiais em curto e longo prazos, como os que são listados a seguir:

 

Otimização do espaço

Ao contratar um box de armazenamento em self storage, a empresa consegue otimizar seu espaço e liberar mais área para uso. Na prática, significa que sua equipe trabalhará com maior conforto, podendo realizar atividades sem impedimentos.

Além disso, também há a vantagem de preservação dos itens, porque serão armazenados corretamente em um local adequado, com menor risco de danos, ajudando a proteger o patrimônio da empresa, estoques e documentos.

 

Guarda com segurança

Uma empresa de storage de alta qualidade tem uma estrutura com segurança reforçada, contando com câmeras de monitoramento, alarmes, portaria, entre outros detalhes. Além disso, também oferece seguro.

Há o diferencial da restrição de acesso ao espaço de armazenamento, o que aumenta ainda mais a segurança e dá tranquilidade à empresa sobre a proteção de seus bens e mercadorias.

 

Custo acessível

Alugar imóveis grandes para ampliação da área de armazenamento é caro e pode comprometer as finanças da empresa. Com o self storage não há esse problema, porque o serviço possui custo mais acessível.

Logo, é uma excelente dica para empresas que buscam formas alternativas de armazenar itens, focando em um custo acessível para evitar que seu orçamento seja prejudicado.

 

Facilidade de contratação

O serviço de self storage para empresas chama a atenção por sua facilidade de contratação. Não há necessidade de apresentar uma lista extensa de documentos, muito menos um fiador.

As formas de pagamento são flexíveis e o contrato pode ser fechado pelo período que precisar, sem ser um de longo prazo. Por isso, é ideal para a empresa que busca processos desburocratizados de contratação.

 

Quando contratar o self storage para empresas?

O self storage para empresas pode ser contratado em diferentes situações. O guarda móveis, por exemplo, é uma excelente dica quando se faz necessário realizar reformas ou mudanças e precisa de espaço para guardar esses itens com segurança, para evitar danos.

Empresas que possuem pouco espaço para guardar mercadorias podem contratar o guarda estoque para solucionar esse problema. É uma alternativa, também, para armazenamento de estoques sazonais, como os de dia das mães e natal.

Agora, se o problema for falta de espaço para documentos, o guarda arquivo é um aliado com excelente custo-benefício, mantendo esses papéis em um local adequado pelo tempo que precisar.

Caso queira otimizar o espaço da empresa a um baixo custo, liberando mais área para uso, o self storage para empresas também é a solução perfeita, possibilitando armazenar em outro local itens que não são utilizados mais.

 

Self storage para empresas Guarde Mais

A Guarde Mais, que possui sólida experiência em autoarmazenagem, oferece o serviço de self storage para empresas, trabalhando sempre com preço justo e soluções de excelência em todas as suas unidades.

Aproveite para entrar em contato, conhecer as modalidades de self storage Guarde Mais e contratar o serviço!

O que fazem as comissões da OAB?

Seu sonho é trabalhar como advogado ou prestar um concurso público na área de direito? Fique sabendo que você está no lugar certo! Vamos te contar tudo sobre como passar na prova da OAB, preparatório OAB, videoaulas OAB e muito mais. Assim sendo, acompanhe nosso texto a seguir!

 

Comissões da OAB

Em primeiro lugar vamos explicar o que são as Comissões Temáticas, elas são órgãos de assessoramento da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), e a importância de participar delas é que você pode unir áreas associadas da sua atuação jurídica, como por exemplo: Direito Ambiental e Direito Tributário; Direito Ambiental e Direito Urbanístico; Direito Ambiental e Direito Marítimo; entre outras áreas.

Fique sabendo que possível participar de Comissões da OAB mesmo sem estar efetivamente formado ainda. Em alguns estados existem programas para membros voluntários, voltados para aqueles que ainda não são advogados ou advogadas, mas que ingressam com o pedido de participação voluntária nas Comissões.

Dessa maneira, uma das principais oportunidades para os jovens advogados e advogadas de atuar na Ordem dos Advogados está nas comissões temáticas, ou seja, os órgãos de assessoramento da OAB. No estado de Santa Catarina, por exemplo, existem mais de 80 (oitenta) comissões que discutem os mais diversos temas, sendo possível atuar nas comissões de Direito da Moda, Advocacia Pública Municipal, Desenvolvimento e Infraestrutura, Direito de Energia, Direito das Startups, Licitações e Contratos, Conformidade de Compliance, OAB Jovem, entre outras.

Para os jovens advogados e advogadas essa participação na OAB é muito importante e está principalmente ligada ao fato de ter uma oportunidade para compor comissões de assuntos diferentes daqueles que trabalham no dia a dia, mas tem curiosidade de conhecer para atuar em um futuro próximo. Com toda a certeza, participar dessas comissões poderá ajudar muito a fazer sua rede de contatos, também chamada de networking, com os advogados e advogadas mais experientes nas áreas em que pretende trabalhar mais para frente e também ajuda muito na prepara técnica para exercer a profissão.

E além disso, a partição em uma comissão como a da OAB Jovem ajuda a perceber as dificuldades dos colegas de profissão que estão em início de carreira. Assim, os advogados e advogadas podem compartilhar soluções e até promover cursos de orientação profissional para aqueles quem está enfrentando maiores dificuldades. Em princípio, pode até parecer que a relação entre advogados e advogadas não é a melhor opção para quem precisa captar clientes e prospectar negócios. Mas isso é mentira! Pois com o passar do tempo, principalmente com a efetiva participação do advogado e da advogada dentro da OAB, o jogo se inverte: é o networking, ou seja, a sua rede de contatos, antes vista como concorrência que poderá se tornar uma porta para abertura de novos negócios e parcerias.

Por fim, precisamos ressaltar que com toda a certeza é muito importante que os advogados e advogadas, tanto os recém-formados como os mais experientes, sempre procurem participar de alguma Comissão, pois é uma ótima oportunidade de conhecer profissionais da área, fazer uma troca de experiências, e quem sabe um grande passo para formalizar a sua autoridade jurídica e dar ideias para uma possível especialização.

 

Curso online OAB

Para você aumentar suas chances de conquistar sua carteira da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) é bom procurar por um bom cursinho OAB para melhorar a sua preparação. A prova com certeza irá cobrar muitos conteúdos que você viu ao longo da faculdade, por isso, é importante que você tenha ao seu lado um curso OAB que ofereça videoaulas, simulado, provas anteriores, questões com gabarito, enfim todo o conteúdo necessário para você conquistar sua carteira de advogado.

Por exemplo, com um curso online OAB será possível ter uma orientação com um cronograma de estudos que te guiará e ajudará a definir qual deve ser o foco da sua preparação e muito mais. Opte por um preparatório que traga os assuntos que mais são cobrados em forma de plano de estudos. Pois isso quer dizer que você não precisará planejar qual conteúdo estudar primeiro, todos os temas já serão apresentados por ordem de importância, você só precisará dar o play na primeira videoaula mostrada dentro do seu Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA)!

Qual o melhor tipo de alumínio para janela?

O alumínio é um material amplamente utilizado no acabamento de imóveis, como nas janelas. Poucos sabem, mas existem diversos tipos de determinado, alguns tipos somente em acabamentos.

É aí que surge uma dúvida: qual é o melhor tipo de alumínio para janela? Aqui, apresentamos as melhores alternativas disponíveis no mercado. Conheça quais são!

Melhores tipos de alumínio para janelas

Essencialmente, existem três principais opções de alumínio disponíveis no mercado quando se fala em janelas, todas com excelente desempenho. Veja, abaixo, quais são:

Alumínio escovado

Trata-se de uma alternativa que passou por um processo de abrasão mecânica, daí o nome “escovado”. Normalmente, possui riscos finos na mesma direção, dando um acabamento diferenciado ao metal.

Pode ser feito em janelas, bem como em acessórios de acabamentos e móveis, como em maçanetas e puxadores. Possui longa durabilidade e se diferencia dos demais por seu visual sofisticado.

Alumínio brilhante

Alternativa que recebe um acabamento anodizado brilhante, que dá maior durabilidade ao alumínio. Esta é uma opção mais tradicional, comumente usada em portas e janelas.

Características como característica marcante o brilho, que é mantido por um longo período, principalmente se o passar de alumínio por limpezas periódicas como indicado pelo fabricante.

Alumínio pintado

Opção que se caracteriza por receber uma pintura, normalmente eletrostática a pó, que forma uma barreira extra de proteção sobre o alumínio, aumenta sua durabilidade.

Conta como ponto positivo o fator estético, uma vez que o alumínio é disponibilizado em ampla cartela de núcleos, sendo uma boa dica de compra para quem se preocupa com a decoração do local.

Qual tipo de alumínio escolher?

As janelas de alumínio escovado, pintado e brilhante são excelentes alternativas, mas sempre fica a dúvida sobre qual escolher. De modo geral, depende muito de seu projeto e orçamento disponível.

A versão de alumínio brilhante, por exemplo, costuma ser uma boa dica de compra para quem prefere janelas tradicionais, sem abrir mão da qualidade e preço acessível.

Caso interesse tenha em versões diferenciadas e que possuam uma estética especial, uma janela de alumínio pintado ou escovado é uma excelente pedida, ajudando a complementar a decoração do espaço.

Na dúvida, pergunte ao profissional responsável pelo projeto do imóvel ou instalação da janela qual seria a melhor opção. Dessa forma, reduz-se o risco de erro na compra da janela de alumínio.

Por que o alumínio é utilizado em janelas?

O alumínio é um material leve, fácil de ser manuseado e instalado, simplificando o trabalho de aplicação. Além disso, não gera desperdícios, sendo uma alternativa econômica, ideal para quem está com o orçamento reduzido.

Destaca-se por ter elevada durabilidade, permanecerá em ótimo estado por 40 anos, sem apresentar marcas de corrosão. Por isso, é o melhor investimento para acabamentos em imóveis.

Esquadria de alumínio em Curitiba

Em busca de esquadria / perfil de alumínio para vidro para instalação da janela com total segurança e qualidade? A Vidromax, distribuidora de alumínio em Curitiba , tem diversas opções, possibilitando encontrar um ideal para seu projeto. Conheça e aproveite para comprar perfil de alumínio!

Como decorar casa pequena?

Decorar casa é uma tarefa um pouco mais difícil quando se trabalha com espaços reduzidos, porque há um grande risco de tornar o ambiente visualmente sobrecarregado ou de tirar sua funcionalidade.

Mas, saiba que existem dicas de decoração de casa pequena que redução a montar um ambiente completo, prático, funcional e muito mais aconchegante e confortável. Confira, aqui, quais são essas dicas!

Abuso das cores claras

Cores claras, como o branco e bege, reduzir a passar a impressão visual que o ambiente é mais amplo do que parece, favorecendo e muito pequenas casas.

Essas cores podem ser utilizadas em uma decoração monocromática, que é elegante e refinada, ou predominantemente no ambiente, seja em móveis ou acessórios como cortinas e tapetes.

Invista em móveis multifuncionais

Móveis multifuncionais são aqueles que têm mais de uma função. Exemplos clássicos são o sofá cama ou ainda baús organizadores que podem apresentar a função de pufes.

Mas, por que os móveis multifuncionais são interessantes para decoração de casa pequena? Simples: eles ocupam menos espaço e possibilitam que o lar tenha tudo para ser prático.

Além disso, contam com o benefício de possibilitar economizar, já que se compra bem menos móveis, podendo aplicar o dinheiro do orçamento de decoração em outros detalhes.

Aproveite o espaço vertical e cantos

A decoração de casa pequena geralmente peca em um detalhe: o desperdício do espaço vertical e cantos dos cômodos, deixando-os como áreas sem uso. No entanto, saiba que existem formas fáceis de reverter esse problema.

Uma delas é usar móveis que aproveitem os cantos. Na decoração de sala , por exemplo, vale a pena comprar sofá de canto, enquanto na cozinha os armários que aproveitam esse espaço são excelentes investimentos.

Já no que se refere ao espaço vertical, uma opção é usar armários, nichos ou prateleiras, seja para organização de itens, ganhando um espaço extra, ou para apoiar objetos de decoração para sala .

Use cortina grande

A cortina grande, aquela que vai do teto até o piso, encostando sutilmente nele, é uma das melhores dicas de compra de decoração para sua casa. Isso se deve ao fato de esse modelo dar a impressão de que o pé direito do imóvel é mais alto.

Para reforçar ainda mais essa impressão, prefira cortinas claras, preferencialmente da cor da parede, garantindo um visual monocromático que funciona muito bem com decoração de casa pequena.

Utilizar espelhos

Como refletem imagens, os espelhos são aliados na decoração de casa com espaço reduzido, passando a sensação de profundidade, o que oferece uma impressão de área maior.

O espelho pode ser usado de diferentes formas, como no revestimento de móveis como aparadores, mesas de centro ou lateral. Se preferir, também é possível instalar um modelo grande numa parede de destaque do cômodo. Há, também, alternativa de prender pequenos e médios espelhos em uma parede, fazendo uma composição.

Ao adotar essa dica, tome o cuidado de se certificar de que o espelho não está refletindo algo que não quer que apareça na decoração de casa simples , como uma fiação ou problemas de pintura na parede.

3 medidas de segurança para proteger sua casa

Ao realizar o sonho da casa própria é importante se atentar a um detalhe: a segurança do imóvel, para minimizar o risco de invasões, roubos ou furtos. Mas, como tornar seu lar mais seguro?

Aqui, indicamos três medidas de segurança que podem ser colocadas em prática para reforçar a proteção do imóvel. Confira e aproveite para implementá-las em seu lar!

3 dicas de medidas de segurança para seu lar

Para lhe ajudar a proteger e reforçar a segurança de seu imóvel, separamos três dicas principais, abrangendo opções para orçamentos de pequeno a médio porte. Confira quais são:

  1. Invista em uma iluminação adequada

Quanto mais escuro for o local, mais fácil será para o criminoso agir, porque não poderá ser identificado rapidamente. Por isso, é importante adotar uma iluminação adequada, seja na área interna ou externa.

Procure iluminar pontos críticos do imóvel, como os que não possuem boa visibilidade. Também reforce a iluminação de entradas. Se possível, adote um sistema de automatização, que deixará a área mais clara ao identificar movimentações.

A automatização permite inibir a ação criminosa, minimizando o risco de ultrapassagens porque o invasor poderá ser facilmente identificado. Invista nessa alternativa na área externa, principalmente.

  1. Adote sistemas de segurança

Sistemas de segurança são aliados porque possibilitam monitorar o ambiente e identificar rapidamente quaisquer atividades suspeitas, podendo acionar as autoridades.

Esses sistemas normalmente são compostos por câmeras de vigilância, cercas elétricas, sensores e alarmes, fechadura e portão eletrônico, além de botão de pânico, entre outros equipamentos.

Só é preciso considerar um detalhe: essa é uma alternativa que exige um orçamento um pouco maior, caso tenha interesse em implementá-la. No entanto, é eficaz na proteção.

  1. Instale cercas

Cercas são barreiras físicas eficazes que dificultam o acesso ao imóvel. Existe a possibilidade de instalá-las diretamente no piso, em muros ou portões, ajudando a aumentar a altura dessas estruturas.

A cerca de tela é uma excelente alternativa para proteção de imóveis residenciais, desde que confeccionada com materiais resistentes a danos, como o aço galvanizado, difíceis de serem rompidos e escalados.

A tela alambrado é um ótimo exemplo de material com essas características. Trata-se de uma opção que oferece boa visibilidade do lado externo do imóvel, é resistente e durável, compensando o investimento em longo prazo.

O alambrado para cerca é uma boa alternativa principalmente para muros baixos, possibilitando aumentar sua altura e dificultar ultrapassagens e invasões.

Há uma alternativa para quem é mais preocupado com o fator estético: o gradil, que é uma grade de proteção em sistema modular e com estética moderna, sobretudo em comparação aos outros tipos de tela disponíveis no mercado.

O gradil conta com as vantagens de ser facilmente instalado, sem demandar reformas grandes, além de ser vazado e possibilitar ver o que se passa ao redor do imóvel, evitando sair quando há atividades suspeitas.

Como é resistente a danos, possui longa durabilidade e baixa manutenção. Ademais, está disponível em ampla cartela de cores, especialmente na versão revestida do material.

Vale lembrar que a tela alambrado e gradil de aço são soluções econômicas para segurança do imóvel, mas altamente eficazes, possibilitando proteger o espaço sem gastar muito.