Homem também pode cursar Pedagogia?

pedagogia

Sim, por incrível que pareça a pergunta que serve como título para essa postagem ainda é feita com grande frequência. Muito disso se deve ao fato de que de a Pedagogia ser escolhida, em sua maioria, por mulheres. Porém, isso nunca foi e nunca será uma regra. Homens podem sim fazer curso de Pedagogia!

Seja em sala de aula, lecionando para os anos iniciais do Ensino Fundamental (sim, o pedagogo também pode ser professor), ou ainda cargos de gestão ou administrativo em instituições de ensino, secretarias de educação, entre outros, os homens têm cada vez mais se inserido na área e realizando grandes feitos.

O pedagogo, independente do sexo, é um profissional de extrema importância em nossas vidas, pois tem a capacidade de, com seu estudo, compreender os princípios e métodos de ensino, gerir escolas e, ainda, conduzir assuntos educacionais. Seu trabalho busca garantir uma qualidade bastante significativa da educação, integrando da melhor maneira professores e alunos.

Esse preconceito bobo de que apenas mulheres podem atuar na área se dá pelo fato de que, num passado relativamente distante, apenas elas possuíam a vocação de cuidar, por isso durante bastante tempo a função de educar era quase que totalmente delas. Esse tabu, apesar de ainda existir, aos poucos vai sendo extinguido.

Quer o exemplo de um homem que não se importou com os estigmas impostos pela sociedade e tornou-se um dos maiores e mais conhecidos educadores do mundo? O nome dele é Paulo Freire, nascido em Recife (PE), que pautou sua vida em ajudar os menos favorecidos a se alfabetizarem. Trata-se do brasileiro que mais recebeu títulos de Doutor Honoris Causa, totalizando 41, das mais diversas universidades, entre elas Harvard, Oxford e Cambridge.

Apesar de Paulo Freire não ter sido um pedagogo de formação, é considerado um dos pensadores mais notáveis quando o assunto é pedagogia, uma vez que influenciou o movimento conhecido como pedagogia crítica. Ele escreveu ainda livros de grande fama na área, como “Educação Como Prática da Liberdade”, “Pedagogia da Esperança”, entre outros.

Há ainda outros homens que também tornaram-se ícones da Pedagogia, como o francês Célestin Freinet, criador do “Estudo do Meio”; Johann Pestalozzi, grande estudioso da pedagogia moderna, e que defendia o fato de as crianças já nascerem com determinadas habilidades, cabendo a escola apenas o papel de potencializá-las; e Jean-Jacques Rousseau, que sistematizou uma concepção de educação diferente, hoje conhecida como “Escola Nova”, e que serve de influência para muitos pedagogos.

Enfim, listamos apenas alguns dos muitos pedagogos e educadores que, apesar dos preconceitos de atuar na área, não deixaram de seguir em frente e fazer história. Algo que você também pode fazer, ao deixar qualquer receio de lado e matricular-se em uma boa faculdade de Pedagogia EAD.

Só depende de você! Com foco, confiança e dedicação não resta dúvida que logo você estará com seu diploma na mão, sendo disputado pelo mercado de trabalho e colaborando para a mudança desse conceito equivocado de que homem não pode cursar Pedagogia.