Saiba como é feita a venda de um imóvel com financiamento ativo

Imagem1

Imagem: Pixabay

 

Confira dicas de como proceder nesse tipo de situação.

 

O financiamento imobiliário possibilita que muitos de nós compremos uma propriedade cedo na vida. No entanto, esse recurso também restringe você de várias maneiras no que diz respeito a apartamentos à venda no Novo Mundo.

Vender uma propriedade, por exemplo, contra a qual você ainda está pagando um empréstimo, pode não ser tão simples quanto vender uma casa contra a qual não há empréstimo.

Uma vez que existe um terceiro, isto é, uma instituição financeira envolvida no processo, há uma abordagem totalmente diferente que deve ser adotada pelos vendedores de tais propriedades.

 

Como ocorre a venda de uma propriedade com financiamento não quitado

A venda de uma casa com financiamento ainda não quitado conta com um passo a passo bastante simples, apesar de ser conhecido ainda de forma rasa pela maioria dos consumidores.

Em determinados casos, o interessado só sabe que a propriedade ainda está financiado quando necessita muito de trocar de casa e, por causa disso, acaba procurando algum corretor para falar sobre isso.

A venda pode ser feita à vista ou parcelada e é bom lembrar que, nesse caso, o banco acaba sendo o real proprietário da casa até que o financiamento seja completamente quitado e, portanto, deverá participar de todo o processo de venda.

No caso de se optar por fazer uma direta negociação de imóveis à venda com a pessoa que está hoje com a propriedade em mãos, a primeira etapa é quitar o saldo devedor do empréstimo imobiliário devido ao banco.

Na hora de vender a propriedade, o comprador original vai receber só a diferença entre o saldo devedor e o valor da venda, uma vez que parte do recurso já foi usada para quitar o boleto final emitido pela instituição financeira.

Se o novo comprador for querer realizar um financiamento novo para comprar o imóvel, um contrato novo vai ser firmado entre a instituição financeira credora, o novo comprador e o comprador original, que vai passar a figurar como vendedor.

Vamos a um exemplo rápido. Se, por acaso, o débito original estiver na faixa dos 100 mil reais e o valor da venda pelo segundo comprador seja de 300 mil, a instituição financeira vai repassar apenas 200 mil do montante ao comprador original.

No contrato deve constar imprescindivelmente uma cláusula a conceder ao comprador original a quitação da dívida junto ao banco. Caso os financiamentos sejam efetuados em diferentes bancos, o saldo devedor vai ser apurado pelo banco credor, que vai entrar em contato com o banco do comprador novo.

É possível, ainda, com procedimentos semelhantes, a venda e compra de uma propriedade não quitada por meio de transferência de imóveis, consórcio imobiliário ou pelo uso de crédito do FGTS.

Dá até para vender um imóvel ainda que esteja inadimplente com o banco, sabia? Isso pode, por incrível que pareça, trazer venefícios ao vendedor, que evitará perder a sua casa para o banco; e para o comprador, que terá um maior poder de barganha na negociação.

 

Antes de falar com os compradores em potencial

Como você tomou um empréstimo para fazer a compra do imóvel, todos os seus documentos estão com o credor. No entanto, você certamente tem em sua posse as fotocópias de todos os documentos relacionados ao contrato com o banco.

Certifique-se de ter documentos suficientes em sua posse – cópia da escritura de venda, documentos relacionados ao empréstimo, contas de luz, recibos de imposto de propriedade etc. – para provar que você é realmente o dono da propriedade.

Essa é a primeira coisa que um comprador provavelmente gostará de verificar depois de entrar em contato com você para saber mais sobre a sua propriedade. Entretanto, informe ao seu banco que irá iniciar o processo de venda do imóvel

Nesse estágio, o banco pode emitir uma carta, declarando suas obrigações pendentes. Isso funcionaria como mais uma prova chave de que você é, sem sombra de dúvida, o proprietário do imóvel que está querendo vender.

Outro ponto muito importante é que você procure informar quaisquer pessoas que estejam pensando em comprar a sua propriedade sobre o passivo do empréstimo logo no início da negociação.

 

Depois de encontrar um comprador

Agora vamos supor que você encontrou um comprador. Pode haver três cenários no que diz respeito à responsabilidade pendente do seu empréstimo à habitação.

Se o comprador não estiver a contrair um empréstimo à habitação: este poderia ser o melhor cenário do ponto de vista do vendedor. Você pode pedir ao comprador que transfira um valor que seria suficiente para o pré-pagamento do empréstimo em sua conta de empréstimo.

Se o comprador está fazendo um empréstimo: se o comprador também está fazendo um empréstimo para casa, podem haver dois cenários diferentes.

– Caso estejam tomando o empréstimo no mesmo banco do vendedor: pode ser conveniente para ambas as partes, pois o banco já “sabe” tudo sobre o imóvel, só precisa avaliar a situação financeira do novo comprador.

Como prática padrão, os bancos avaliam uma propriedade antes de conceder um empréstimo contra ela. Este processo é demorado. Eles também se certificam de que os devedores sejam capazes de reembolsar o empréstimo.

Esses são os dois critérios-chave para a concessão de empréstimos. Nesse cenário, o banco só precisa executar uma verificação no novo tomador, e não na propriedade. Agora as três partes entram em um acordo tripartite.

Parte do empréstimo concedido ao novo comprador será usado para quitar o empréstimo anterior, enquanto o restante será transferido para a conta do vendedor.

Observe aqui que o banco trataria o comprador como um novo tomador de empréstimo e seguiria o mesmo processo que fez ao sancionar o empréstimo anterior.

Isso significa que o novo mutuário terá de pagar todos os custos adicionais envolvidos na obtenção de um financiamento imobiliário. No entanto, a seu critério, o banco pode oferecer alguma isenção, já que você é o antigo cliente.

– Caso o comprador vá a outro banco para fazer um empréstimo: deverá apresentar ao banco cópias de todos os documentos exigidos junto com a carta do banco do vendedor, declarando sua responsabilidade pendente.

Depois de seguir o procedimento padrão, o banco emite um cheque em favor do banco do vendedor que pagava todas as dívidas. Depois que o banco do vendedor libera os papéis do imóvel e o comprador os apresenta ao seu banco, este último libera o valor restante para o vendedor.

Siga-nos nas redes sociais para mais artigos do seu interesse caso tenha gostado do que apresentamos aqui!

Qual o melhor tipo de alumínio para janela?

O alumínio é um material amplamente utilizado no acabamento de imóveis, como nas janelas. Poucos sabem, mas existem diversos tipos de determinado, alguns tipos somente em acabamentos.

É aí que surge uma dúvida: qual é o melhor tipo de alumínio para janela? Aqui, apresentamos as melhores alternativas disponíveis no mercado. Conheça quais são!

Melhores tipos de alumínio para janelas

Essencialmente, existem três principais opções de alumínio disponíveis no mercado quando se fala em janelas, todas com excelente desempenho. Veja, abaixo, quais são:

Alumínio escovado

Trata-se de uma alternativa que passou por um processo de abrasão mecânica, daí o nome “escovado”. Normalmente, possui riscos finos na mesma direção, dando um acabamento diferenciado ao metal.

Pode ser feito em janelas, bem como em acessórios de acabamentos e móveis, como em maçanetas e puxadores. Possui longa durabilidade e se diferencia dos demais por seu visual sofisticado.

Alumínio brilhante

Alternativa que recebe um acabamento anodizado brilhante, que dá maior durabilidade ao alumínio. Esta é uma opção mais tradicional, comumente usada em portas e janelas.

Características como característica marcante o brilho, que é mantido por um longo período, principalmente se o passar de alumínio por limpezas periódicas como indicado pelo fabricante.

Alumínio pintado

Opção que se caracteriza por receber uma pintura, normalmente eletrostática a pó, que forma uma barreira extra de proteção sobre o alumínio, aumenta sua durabilidade.

Conta como ponto positivo o fator estético, uma vez que o alumínio é disponibilizado em ampla cartela de núcleos, sendo uma boa dica de compra para quem se preocupa com a decoração do local.

Qual tipo de alumínio escolher?

As janelas de alumínio escovado, pintado e brilhante são excelentes alternativas, mas sempre fica a dúvida sobre qual escolher. De modo geral, depende muito de seu projeto e orçamento disponível.

A versão de alumínio brilhante, por exemplo, costuma ser uma boa dica de compra para quem prefere janelas tradicionais, sem abrir mão da qualidade e preço acessível.

Caso interesse tenha em versões diferenciadas e que possuam uma estética especial, uma janela de alumínio pintado ou escovado é uma excelente pedida, ajudando a complementar a decoração do espaço.

Na dúvida, pergunte ao profissional responsável pelo projeto do imóvel ou instalação da janela qual seria a melhor opção. Dessa forma, reduz-se o risco de erro na compra da janela de alumínio.

Por que o alumínio é utilizado em janelas?

O alumínio é um material leve, fácil de ser manuseado e instalado, simplificando o trabalho de aplicação. Além disso, não gera desperdícios, sendo uma alternativa econômica, ideal para quem está com o orçamento reduzido.

Destaca-se por ter elevada durabilidade, permanecerá em ótimo estado por 40 anos, sem apresentar marcas de corrosão. Por isso, é o melhor investimento para acabamentos em imóveis.

Esquadria de alumínio em Curitiba

Em busca de esquadria / perfil de alumínio para vidro para instalação da janela com total segurança e qualidade? A Vidromax, distribuidora de alumínio em Curitiba , tem diversas opções, possibilitando encontrar um ideal para seu projeto. Conheça e aproveite para comprar perfil de alumínio!

Como decorar casa pequena?

Decorar casa é uma tarefa um pouco mais difícil quando se trabalha com espaços reduzidos, porque há um grande risco de tornar o ambiente visualmente sobrecarregado ou de tirar sua funcionalidade.

Mas, saiba que existem dicas de decoração de casa pequena que redução a montar um ambiente completo, prático, funcional e muito mais aconchegante e confortável. Confira, aqui, quais são essas dicas!

Abuso das cores claras

Cores claras, como o branco e bege, reduzir a passar a impressão visual que o ambiente é mais amplo do que parece, favorecendo e muito pequenas casas.

Essas cores podem ser utilizadas em uma decoração monocromática, que é elegante e refinada, ou predominantemente no ambiente, seja em móveis ou acessórios como cortinas e tapetes.

Invista em móveis multifuncionais

Móveis multifuncionais são aqueles que têm mais de uma função. Exemplos clássicos são o sofá cama ou ainda baús organizadores que podem apresentar a função de pufes.

Mas, por que os móveis multifuncionais são interessantes para decoração de casa pequena? Simples: eles ocupam menos espaço e possibilitam que o lar tenha tudo para ser prático.

Além disso, contam com o benefício de possibilitar economizar, já que se compra bem menos móveis, podendo aplicar o dinheiro do orçamento de decoração em outros detalhes.

Aproveite o espaço vertical e cantos

A decoração de casa pequena geralmente peca em um detalhe: o desperdício do espaço vertical e cantos dos cômodos, deixando-os como áreas sem uso. No entanto, saiba que existem formas fáceis de reverter esse problema.

Uma delas é usar móveis que aproveitem os cantos. Na decoração de sala , por exemplo, vale a pena comprar sofá de canto, enquanto na cozinha os armários que aproveitam esse espaço são excelentes investimentos.

Já no que se refere ao espaço vertical, uma opção é usar armários, nichos ou prateleiras, seja para organização de itens, ganhando um espaço extra, ou para apoiar objetos de decoração para sala .

Use cortina grande

A cortina grande, aquela que vai do teto até o piso, encostando sutilmente nele, é uma das melhores dicas de compra de decoração para sua casa. Isso se deve ao fato de esse modelo dar a impressão de que o pé direito do imóvel é mais alto.

Para reforçar ainda mais essa impressão, prefira cortinas claras, preferencialmente da cor da parede, garantindo um visual monocromático que funciona muito bem com decoração de casa pequena.

Utilizar espelhos

Como refletem imagens, os espelhos são aliados na decoração de casa com espaço reduzido, passando a sensação de profundidade, o que oferece uma impressão de área maior.

O espelho pode ser usado de diferentes formas, como no revestimento de móveis como aparadores, mesas de centro ou lateral. Se preferir, também é possível instalar um modelo grande numa parede de destaque do cômodo. Há, também, alternativa de prender pequenos e médios espelhos em uma parede, fazendo uma composição.

Ao adotar essa dica, tome o cuidado de se certificar de que o espelho não está refletindo algo que não quer que apareça na decoração de casa simples , como uma fiação ou problemas de pintura na parede.

3 medidas de segurança para proteger sua casa

Ao realizar o sonho da casa própria é importante se atentar a um detalhe: a segurança do imóvel, para minimizar o risco de invasões, roubos ou furtos. Mas, como tornar seu lar mais seguro?

Aqui, indicamos três medidas de segurança que podem ser colocadas em prática para reforçar a proteção do imóvel. Confira e aproveite para implementá-las em seu lar!

3 dicas de medidas de segurança para seu lar

Para lhe ajudar a proteger e reforçar a segurança de seu imóvel, separamos três dicas principais, abrangendo opções para orçamentos de pequeno a médio porte. Confira quais são:

  1. Invista em uma iluminação adequada

Quanto mais escuro for o local, mais fácil será para o criminoso agir, porque não poderá ser identificado rapidamente. Por isso, é importante adotar uma iluminação adequada, seja na área interna ou externa.

Procure iluminar pontos críticos do imóvel, como os que não possuem boa visibilidade. Também reforce a iluminação de entradas. Se possível, adote um sistema de automatização, que deixará a área mais clara ao identificar movimentações.

A automatização permite inibir a ação criminosa, minimizando o risco de ultrapassagens porque o invasor poderá ser facilmente identificado. Invista nessa alternativa na área externa, principalmente.

  1. Adote sistemas de segurança

Sistemas de segurança são aliados porque possibilitam monitorar o ambiente e identificar rapidamente quaisquer atividades suspeitas, podendo acionar as autoridades.

Esses sistemas normalmente são compostos por câmeras de vigilância, cercas elétricas, sensores e alarmes, fechadura e portão eletrônico, além de botão de pânico, entre outros equipamentos.

Só é preciso considerar um detalhe: essa é uma alternativa que exige um orçamento um pouco maior, caso tenha interesse em implementá-la. No entanto, é eficaz na proteção.

  1. Instale cercas

Cercas são barreiras físicas eficazes que dificultam o acesso ao imóvel. Existe a possibilidade de instalá-las diretamente no piso, em muros ou portões, ajudando a aumentar a altura dessas estruturas.

A cerca de tela é uma excelente alternativa para proteção de imóveis residenciais, desde que confeccionada com materiais resistentes a danos, como o aço galvanizado, difíceis de serem rompidos e escalados.

A tela alambrado é um ótimo exemplo de material com essas características. Trata-se de uma opção que oferece boa visibilidade do lado externo do imóvel, é resistente e durável, compensando o investimento em longo prazo.

O alambrado para cerca é uma boa alternativa principalmente para muros baixos, possibilitando aumentar sua altura e dificultar ultrapassagens e invasões.

Há uma alternativa para quem é mais preocupado com o fator estético: o gradil, que é uma grade de proteção em sistema modular e com estética moderna, sobretudo em comparação aos outros tipos de tela disponíveis no mercado.

O gradil conta com as vantagens de ser facilmente instalado, sem demandar reformas grandes, além de ser vazado e possibilitar ver o que se passa ao redor do imóvel, evitando sair quando há atividades suspeitas.

Como é resistente a danos, possui longa durabilidade e baixa manutenção. Ademais, está disponível em ampla cartela de cores, especialmente na versão revestida do material.

Vale lembrar que a tela alambrado e gradil de aço são soluções econômicas para segurança do imóvel, mas altamente eficazes, possibilitando proteger o espaço sem gastar muito.

Como escolher o protetor solar certo?

O protetor solar é a dica de compra perfeita para cuidar da pele. Não é para menos, afinal, possibilita prevenir manchas e envelhecimento precoce, bem como o câncer de pele.

Como há uma grande variedade de protetor solar no mercado, nem sempre é fácil escolher um certo, que realmente atenda às necessidades de sua pele. Aqui, damos dicas para contornar essa situação e comprar protetor solar. Confira!

O que levar em consideração ao comprar protetor solar?

Existem dois pontos principais que devem ser levados em consideração ao comprar protetor solar facial e corporal, o FPS e o seu tipo de pele. A seguir, falamos sobre cada um deles:

FPS

Trata-se do Fator de Proteção Solar, que indica quanto tempo o produto consegue proteger sua pele. Um protetor solar com FPS 30, por exemplo, tem ação de 300 minutos, ou seja, 5 horas.

Mas, como saber por quanto tempo o FPS protege a pele? Simples: basta multiplicá-lo por 10 e dividir seu resultado por 60, chegando ao período de proteção do produto.

A recomendação geral de especialistas é usar um protetor com FPS 30, no mínimo. Isto se deve ao fato de essa alternativa durar por um período maior, protegendo a pele comum. Além disso, conta com o benefício de ter preço acessível.

Mas, se puder investir em uma versão com FPS maior, melhor. Dessa forma, é possível aumentar o tempo de proteção, de modo a garantir o efeito do produto por um período maior. É interessante comprar protetor solar fator 50 , 60 ou 70, por exemplo.

Tipo de pele

O tipo de pele não deve ser ignorado ao comprar protetor solar, porque possibilitará garantir uma melhor experiência sensorial e minimizar o risco de ter problemas como excesso de oleosidade ou irritações.

Para escolher o protetor solar certo é preciso conhecer seu tipo de pele. Essencialmente, existem cinco principais tipos:

  • Oleosa: produz mais sebo durante o dia e tem tendência à acne;
  • Mista: mescla de oleosa e seca;
  • Normal: sem grandes mudanças de sebo ou descamações;
  • Seca: tem sinais de descamação e repuxamento;
  • Sensível: fica vermelha e irritada com facilidade.

Depois de identificar seu tipo de pele, basta escolher o protetor que apresentar uma adequada a ele. Peles oleosas, por exemplo, se dão melhor com protetor matificante ou em gel, para não reforçar ainda mais o sebo da face.

Já a pele mista combina bem com o protetor solar em gel, ajudando a equilibrar a oleosidade e hidratar áreas ressecadas. No que se refere à pele normal, não há restrições de texturas e formulações.

A pele seca pede protetores mais hidratantes em sua composição, como os em creme e com óleos. A sensível, por sua vez, aceita melhor protetor solar para o rosto leve, como os em gel.

Vale lembrar que essas são como indicações gerais e que cada pele pode reagir de uma forma a um tipo de protetor. O importante é sempre testar para identificar aquele que entrega uma boa proteção e uma experiência sensorial melhor. Se estiver em dúvida, consulte seu dermatologista.

O que é Self Storage?

O self storage é um poderoso aliado de quem precisa de mais espaço para armazenamento, seja em ambientes residenciais, comerciais, empresariais ou industriais. Ainda não conhece essa solução? Então, confira o que é e como funciona o self storage!

Self storage: o que é?

Self storage significa, literalmente, “autoarmazenamento”. Trata-se de um serviço que surgiu nos Estados Unidos na década de 60 para solucionar um problema comum enfrentando pelos norte-americanos, a falta de espaço para armazenamento de itens.

No self storage, o contratante aluga um espaço e pode armazenar o que quiser nele. Com o passar do tempo, segmentações desse serviço foram surgindo, sendo batizadas como guarda móveis, guarda volumes e guarda documentos, entre outras, focando no armazenamento de somente um tipo de material.

Como funciona o self storage?

O serviço tem funcionamento simplificado, basta escolher um espaço, tradicionalmente chamado de box, considerando a quantidade de itens a serem armazenados. Se for muitos, será preciso garantir um box grande.

Depois, feche o contrato de locação de box, transporte seus pertencentes até o self storage, guarde-os no espaço alugado e tranque o local, levando a chave consigo, o que elimina a chance de pessoas não autorizadas terem acesso aos itens armazenados.

Benefícios do self storage

O self storage proporciona benefícios significativos para o contratante. Para ilustrar, apresentamos os principais abaixo. Confira:

  • Flexibilidade e facilidade de contratação, com possibilidade de fechar contrato pelo tempo que quiser e sem enfrentar longos processos burocráticos;
  • Liberação de espaço em imóveis residenciais, comerciais, empresariais e industriais, passando a ter mais área livre para uso;
  • Guarda de itens com total segurança, já que o self storage oferece uma estrutura robusta, com vigilância, portaria reforçada e acesso restrito;
  • Garantia da integridade dos itens guardados, porque o box passa por tratamentos e cuidados para evitar infestações por insetos, roedores e umidade;
  • Excelente custo-benefício, principalmente em comparação a formas tradicionais de locação de espaço para armazenagem.

O que os seus sonhos revelam sobre você

Encontrei muitas conversas com pessoas onde me falam de um sonho que tiveram, e encolhem-no como se não fosse nada. “É só um sonho”, dirão eles. Ao qual respondo imediatamente: “Não, Não é!!”Eis porque:

Os sonhos são uma característica muito interessante da mente humana. Cada sonho que você já teve tem as mesmas raízes, causas e componentes que, se você está ciente, pode ser visto e rastreado de volta à sua vida diária.

Propósito

O principal propósito dos sonhos é resolver pensamentos inacabados deixados do dia anterior. Ocorrem todas as noites, mas só nos lembramos de alguns por sua natureza estranha, experiência desejável, ou linhas de história temerosas.

Conteúdo

o conteúdo de um sonho é principalmente determinado pelos processos de pensamento inacabados deixados em seu cérebro a partir do dia anterior. Por exemplo, um sonho sobre uma vaca castanha andando em um barco, pode ter derivado de um comercial que você viu na TV naquele dia sobre uma vaca castanha e de assistir o filme Titanic.

No entanto, estes pensamentos só chegam ao teu sonho porque foste interrompido enquanto estavas a pensar neles. Então, como qualquer bom Computador, seu cérebro pega o pensamento incompleto e move-o para uma pasta para ser tratada mais tarde.

Enquanto você está sonhando, seu cérebro está coletando todos os pensamentos inacabados do dia anterior. Talvez o mais importante, no entanto, é coletar as pequenas e aparentemente insignificantes e não resolvidos pensamentos e sobrepondo-as em uma história que faz sentido para você, no momento (durante o sonho, seu cérebro aceita a história no contexto, quando você acorda, e a lógica é aplicada, deixa de fazer sentido).

Agora que seu cérebro tem uma história para associar esses pensamentos soltos, eles podem ser armazenados como uma única memória (o enredo do sonho), ao invés de um monte de detalhes dispersos. Então, essencialmente, este é o zelador da mente. Ele anda por aí, a apanhar pequenos projectos de arte inacabados, problemas pessoais, ideias intrigantes e a misturá-los numa história.

Como é que isto te pode ajudar?

Agora que compreende os seus sonhos pelo que são, o que pode tirar-lhes? Como podes responder à velha pergunta, O que significam os meus sonhos? Experimenta este. Quando você acorda, tente seu mais difícil para recriar o enredo em sua cabeça (eu fiz isso muitas vezes eu mesmo, e funciona). À medida que você começa a se lembrar de cada detalhe, tente ver se alguma coisa sobre ele se relaciona com algo que aconteceu com você nos últimos dias. É altamente provável que você notará alguma correlação.

Agora, se há algo dramático ou traumatizante em qualquer um dos seus sonhos, concentre-se nisso!Estas são as partes de seus sonhos que irão ajudá-lo a ver com o que você não está lidando em sua vida cotidiana. Se você está evitando pensar sobre uma possível mudança de carreira, é provável que se manifeste como um sonho sobre algum tipo de mudança de cenário drástica.

Por exemplo, o seu sonho pode ter lugar no que entende ser a China, mesmo que o seu trabalho seja apenas transferi-lo para St.Louis. Isto é porque, para si, mudar-se para St.Louis pode parecer mudar-se para a China. Por isso, para lidar com o pensamento de esquerda, uma história que ocorre na China é plausível. Então, olha para dentro dos teus próprios sonhos, e tenta ver o que eles te estão a dizer. Eles estão dizendo O que você está evitando pensar, e isso geralmente é algo que deve ser tratado. Uma vez resolvido, a felicidade e a facilidade podem seguir-se.

Significado para os sonhos mais comuns – Saiba interpretar

Os sonhos têm um significado mais profundo? Um número surpreendente de pessoas acredita que a resposta a esta pergunta é sim. De acordo com uma pesquisa realizada pela Newsweek, 43% dos americanos acreditam que os sonhos revelam desejos e desejos inconscientes. E muitos já tem explicações para sonhos comuns como sonhar que está voando ou então sonhar com leite materno saindo de você – acredite, é muito comum!

O famoso psicanalista Sigmund Freud descreveu os sonhos como o caminho real para o inconsciente e sugeriu que ao estudar o conteúdo óbvio da interpretação de sonhos, poderíamos então trazer à luz os desejos ocultos e inconscientes que levam à neurose.

Analisar os símbolos dos sonhos e atribuir significado tornou-se uma fonte popular de entretenimento e auto-reflexão na cultura popular. Os sonhos têm realmente significados ocultos? Podes aprender os teus desejos e desejos inconscientes interpretando os teus sonhos?

Embora a maioria das teorias modernas de sonhos sugiram que a resposta é não, isso não impediu os intérpretes e analistas de publicar uma série de dicionários de sonho que pretendem identificar o que esses temas e símbolos comuns de sonho realmente significam.

Vamos dar uma olhada mais de perto em alguns dos sonhos mais comuns e o que alguns dos livros de interpretação de sonhos mais populares têm a dizer sobre eles.

Sonhar que está nú em público

Alguma vez tiveste um daqueles sonhos estranhos em que apareces na escola ou no escritório com o teu fato de aniversário? Não te preocupes. Sonhar em estar nu não é incomum.dois

Penny Peirce, autora do “Dream Dictionary for Dummies“, sugere que sonhar com Nudez pública pode indicar que você se sente como um impostor ou que tem medo de revelar suas imperfeições e deficiências.

Sonhos Sobre Ser Perseguido

Sonhos que aparecem sendo perseguidos por um atacante conhecido ou desconhecido podem ser particularmente aterrorizantes. Este tipo de sonhos são muito comuns,  mas o que esses sonhos dizem sobre o que está acontecendo em sua mente? Intérpretes de sonho muitas vezes sugerem que tais sonhos significam que você está tentando evitar algo em sua vida diária.

Tony Crisp, autor do Dream Dictionary, sugere que ser perseguido em um sonho pode indicar um desejo de escapar de seus próprios medos ou desejos.

A chave para entender o que tal sonho pode significar depende em parte da identidade do seu perseguidor. Ser perseguido por um animal pode indicar que você está se escondendo de sua própria raiva, paixões e outros sentimentos.

Se o seu perseguidor é uma figura misteriosa e desconhecida, pode representar uma experiência de infância ou trauma passado. Se você está sendo perseguido por alguém do sexo oposto, Crisp sugere que isso significa que você está com medo do amor ou assombrado por uma relação passada.

Sonhos Sobre Perder Dentes

Penny Peirce, autora do Dream Dictionary for Dummies, sugere que sonhar com a perda de dentes pode ter vários significados. Pode significar que está preocupado com a sua atractividade ou aparência. Pode também indicar que está preocupado com a sua capacidade de comunicar ou preocupado que possa ter dito algo embaraçoso.

A verdadeira essência dos dentes é sua capacidade de morder, cortar, rasgar e moer. Se os teus dentes caírem, perdes o poder pessoal e a tua capacidade de ser assertivo, decisivo e auto-Protector.

Desconto de 50% a 70% no IPVA atrasado em Pernambuco 2020 – Pode pagar em até 36x

Quem está devendo a taxa de IPVA (Imposto sob Propriedade de Veículos Automotores) ganhou uma nova chance de se manter em dia com o Departamento de Trânsito de Pernambuco, o Detran PE. Para o fim de 2019 foi decretado pelo governo estadual descontos para a recuperação de créditos tributários da Secretaria Estadual da Fazenda. Os descontos podem chegar a 70% do valor da dívida para quem pagar o débito à vista, respeitando a Tabela IPVA 2020.

Ao pagar o imposto que estava devido o contribuinte também consegue desbloquear a taxa de licenciamento veicular anual, obrigatória para atualização do certificado de registro e licenciamento veicular (CRLV) – o documento do automóvel. Para quem fica inadimplente no IPVA, que é a primeira taxa cobrada no ano, esse boleto fica impedido e, por isso, pode acabar tornando o carro com circulação ilegal perante o Detran PE se acabar não conseguindo quitar o licenciamento.

Anderson Freire, que é coordenador a tributação da Sefaz contou oficialmente para a imprensa quais são as condições oferecidas de descontos. A primeira, é para o pagamento à vista que pode fazer com que o desconto seja de até 70% do imposto devido. A segunda opção é a do pagamento parcelado, que é uma novidade para 2020. O contribuinte poderá quitar o débito veicular em até 36 parcelas, desde que a parcela não seja inferior ao valor de R$ 100.00. Nessa modalidade o desconto do IPVA pode chegar a 50% do imposto devido.

Para finalizar, o Detran em nota pronuncia que a alternativa foi encontrada pela coordenação da instituição para conseguir facilitar que os motoristas possam voltar a transitar com suas propriedade, tornando-a legais novamente perante com o Estado.

Multas para taxas em atraso

As taxas para o atraso do IVPA são grandes financeiramente, podendo onerar ainda mais o contribuinte que em muitas partes das vezes já paga uma alta taxa. Entretanto, deixar o licenciamento em atraso é que se torna o verdadeiro perigo. Ao circular com o documento do automóvel vencido se pego numa blitz poderá ser apreendido pelo Detran do estado em que estiver e de lá só poderá sair depois de quitar todas as dívidas, incluindo IPVA, licenciamento, multas e o tempo que o automóvel ficou no pátio do Detran.

Programa Bolsa Família- como começou, como usar

O Programa Bolsa Família-BFP foi criado pelo Governo Federal brasileiro em 2004 e inclui o Fome Zero (Fome Zero), que é uma política pública destinada a garantir o direito humano a uma nutrição adequada. Este programa promove a segurança alimentar e nutricional e contribui para alcançar a cidadania para os setores da população mais vulneráveis à fome.

O programa tem três áreas principais: transferência de rendimentos, fatores de condicionamento e programas complementares. A transferência de renda, busca promover o imediato alívio da pobreza; os condicionamentos de fatores reforçam o acesso a direitos sociais básicos nas áreas de educação, saúde e assistência social; e programas complementares visam o desenvolvimento da família, de modo que os beneficiários sejam capazes de sair da sua situação de vulnerabilidade.

A gestão da Bolsa Família é descentralizada e partilhada entre a União, os estados e os municípios. Estas três entidades federais trabalham juntas para aperfeiçoar, ampliar e monitorar a execução do programa. A lista de beneficiários é pública e pode ser acessada por qualquer cidadão.

Como receber o beneficio

Os fatores condicionantes que garantem o direito a receber o benefício financeiro do Bolsa Família são os seguintes:  monitorização dos cartões de vacinação e do crescimento e desenvolvimento de crianças com menos de sete anos;

Mulheres de 14 a 44 anos de idade gama também deve participar de check-ups médicos e, se estiver grávida ou a amamentar, deve comparecer a pré-natais e sessões de  check-ups médicos para a sua saúde e a do bebê (pré- natal)

Todas as crianças e adolescentes entre 6 e 15 anos deve ser registrado com uma escola e participar de um mínimo de 85% da programação de aulas por mês;

Os estudantes entre 16 e 17 anos devem ter uma frequência mínima de 75%; e) as crianças e adolescentes até 15 anos em risco de trabalho infantil ou resgatados pelo Programa de Erradicação do Trabalho Infantil devem participar na coabitação e no reforço dos Serviços de obrigações e participar num mínimo de 85% das classes previstas por mês.

As famílias podem ter seus benefícios bloqueados, suspensos ou cancelados quando suas chances de reverter sua situação se esgotam.

Resultados da luta contra a fome e a pobreza

Há praticamente um consenso de que o Bolsa Família cumpre um de seus objetivos – o de promover o alívio imediato da pobreza através da transferência de renda diretamente para as famílias.

A contribuição do Programa Bolsa Família para a redução da pobreza também está sendo confirmada por dados da pesquisa doméstica Brasileira (PNAD) e do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). O quarto relatório de acompanhamento dos objetivos de desenvolvimento do Milênio no Brasil aponta para uma queda na pobreza extrema de 12% em 2003 para 4,8% em 2008. De acordo com Soares et al. (2010), o Programa Bolsa Família é responsável por 21% da redução do Índice Gini.